Como contribuir

Card_Colaboradores

Já colaboraram com o Primavera nos dentes:

Alef Lima, com o artigo O Coronavírus é um problema educacional? Licenciado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará (UFC), além de mestre e doutorando em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Realiza pesquisa nos campos da antropologia da educação e de aprendizagem com ênfase nos processos de escolarização.

Camila Balsa, com as traduções O coronavírus, “a vingança das pequenas desigualdades”: entrevista de François Dubet e Como conduzir uma etnografia durante o isolamento social, por Daniel Miller.  Doutoranda em Antropologia na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestra em Antropologia Social pela mesma instituição e Bacharela em Direito pelo Centro Universitário Curitiba (UNICURITIBA). Possui atuação nas áreas de Antropologia do Estado e Antropologia do Direito e atualmente pesquisa a aplicação de novas tecnologias em processos judiciais.

Everson Fernandes Pereira, com o artigo A criança e o antropólogo entre duas pandemias. Bacharel em Ciências Sociais, Mestre em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e doutorando em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Realiza pesquisas nos campos da Antropologia da saúde e doenças raras e atualmente pesquisa também a pandemia de Covid-19.

Josiane Martins Soares, com o artigo Alfabetizar, não é mágica. É ciência! Presidente do Grupo de Estudos sobre Educação Metodologia de Pesquisa e Ação (GEEMPA). Pedagoga, Especialista em Gestão Escolar e Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Maria. Integra o GEEMPA desde 2006, onde atua na área de formação de professoras/es.

Kelli Schmiguel, com o artigo “Escola em quarentena”: um projeto de registro antropológico de memórias educacionais durante a pandemia da Covid-19. Professora de Língua Portuguesa e Redação vinculada à Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Seduc) e Mestranda em Estudos da Linguagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

Roselaine (Mana) Lucena Suarez, com o artigo “Escola em quarentena”: um projeto de registro antropológico de memórias educacionais durante a pandemia da Covid-19. Contadora de histórias e mediadora de leitura à frente da Cia OBaobá.